Como se livrar das dívidas de cartão de crédito

Como se livrar das dívidas de cartão de crédito. Se você está com dívidas no cartão de crédito, está no lugar certo, pois nesse artigos vamos te passar várias dicas para você sair dessa situação o mais rápido possível.

Organizar sua vida financeira é um dos pilares de uma vida sem dívidas. Você precisa saber quanto realmente ganha e gastar apenas uma parcela desse valor. Nunca coloque o limite do cartão de crédito ou de sua conta bancária, como parte de seu orçamento mensal, ou a dor de cabeça será grande.

Como se livrar das dívidas de cartão de crédito

Se está lendo esse artigo é porque, infelizmente, já está com problemas com o cartão e precisa urgente descobrir como se livrar das dívidas de cartão de crédito. E vamos te ajudar, a partir de agora.

→ Como cancelar compras feitas no cartão de crédito

1- Descubra o tamanho da dívida

Se você pagou apenas o mínimo da fatura do cartão de crédito, que representa 15% do débito total, saiba que você entrou no rotativo. Isso significa que as suas dívidas restantes foram reajustadas com juros de 10,93% ao mês, em média, segundo dados de maio de 2018 do Banco Central.

Como se livrar das dívidas de cartão de crédito

Se depois de 30 dias você ainda não conseguir quitar o valor integral, a dívida será novamente corrigida e parcelada. Desta vez os juros são um pouco menores, mas ainda assim muito elevados. Giram em média de 8,30% ao mês.

Considerando que não foram feitas novas compras, uma fatura de R$ 1.000,00 que não foi integralmente paga, em dois meses pode se transformar em uma dívida de R$ 1.171,00 para pagamento à vista ou 12 parcelas de R$ 126,34, resultando numa dívida final de R$ 1.516,13.

E não é só isso! Além dos juros, as instituições financeiras vão cobrar multas pelo atraso e outros encargos. Portanto, a dívida pode ser maior do que você imagina e você deve entrar em contato com a emissora do cartão para solicitar o CET que é o custo efetivo total. Só assim você vai ter o valor real. Essa informação é um direito do consumidor e o banco tem a obrigação de fornecer.

Aproveite o momento e verifique se tem outras contas atrasadas. Faça uma soma de tudo e veja quanto precisaria para pagar tudo à vista. Isso vale principalmente para quem tem mais de um cartão, pode ser de crédito ou de débito. Em situações de desequilíbrio financeiro é comum recorrer a um cartão para quitar outro. Isso cria uma falsa sensação de que está tudo sob controle.

2- Analise a fundo sua situação financeira

Agora que você já sabe o tamanho da sua dívida, precisa visualizar como é o seu orçamento para descobrir quanto pode reservar por mês para pagar o cartão de crédito. Então, separe um tempo para organizar as finanças com calma.

Escolha algum método para organizar as suas contas. Pode ser um caderno, uma tabela de Excel ou até um aplicativo específico para finanças pessoais. Anote todos os gastos, fixos e supérfluos também. Depois classifique por moradia, transporte, alimentação, saúde, educação, lazer e investimentos.

3- Corte gastos

Se você não consegue pagar o cartão de crédito é porque está gastando mais do que ganha. A solução é cortar supérfluos e reduzir, ou pelo menos reavaliar, o que não pode ser eliminado.

Estabeleça um limite para alguns gastos como supermercado e lazer. Isso vai ajudar a manter o controle das finanças. Não deixe de se divertir, mas pesquise formas mais baratas e que pesem menos no bolso nesse período de reestruturação.

4- Troque a dívida cara por uma mais barata

Fale com a administradora do cartão e peça uma proposta para financiar a dívida em parcelas fixas. Se a proposta não for vantajosa, negocie mais, ou vá atrás de alternativas caso perceba que o acordo será difícil.

Mas mesmo com uma negociação junto ao banco, compare outras opções antes de fechar a proposta. Existe uma modalidade de empréstimo online com juros menores em comparação aos do cartão de crédito, como o consignado e o empréstimo com garantia, que podem valer a pena no seu caso.

Avalie a possibilidade de pegar esse empréstimo para abater a dívida do cartão de crédito e, no lugar da parcela com juros abusivos, pague uma prestação que caiba no seu orçamento. Lembre-se que o recomendado é o empréstimo não comprometer mais do que 30% da sua renda mensal!

5- Mude hábitos

Crie e não deixe de consultar e atualizar uma planilha com gastos mensais, assim você vai ver a evolução da sua situação financeira e, principalmente o efeito da amortização da dívida no seu balanço financeiro. Isso será um estímulo para não repetir erros que você cometeu para se afogar na dívida do cartão de crédito.

Além disso, cancele os cartões de crédito extras. Você não precisa de muitos, na verdade só deveria ter um. De preferência fique com um de crédito e débito. Não é recomendável mais do que isso. Acrescente no planejamento financeiro uma verba além dos gastos fixos, criando uma reserva de emergência e, assim, prevenir eventuais crises.

E você, o que faz quando está com a “corda no pescoço” por conta de gastos no cartão de crédito?

Como se livrar das dívidas de cartão de crédito
3 (60%) 2 votes

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.